Vírus de Morte (Proposta)

15.12.08

 

Um dia ao fim da tarde já eu tinha saído das aulas e ainda antes de entrar em casa ouvia berros, eu pensando que meus pais estavam a discutir, entrei em casa triste mas logo de seguida me animei com a espectacular noticia que meu pai contou.
 Eu contentíssimo com a notícia de ter ganho a lotaria, propus aos meus pais que me deixassem fazer uma viagem pelo mundo com os meus amigos, e os meus pais aceitaram a proposta mas só com uma condição, serem eles a pagar tudo. No outro dia mal acordei fui logo a correr para a escola para os convidar, e todos aceitaram, agora o único problema era escolher os destinos. Então perguntei-lhes, e as respostas não podiam ser mais distintas (Jamaica, Austrália, Brasil, Caraíbas, França, …). Então decidimos tirar á sorte 3 países onde os escolhidos foram França, Brasil e Jamaica e fomos logo á internet comprar os bilhetes para a viagem.
 A viajem era dentro de 2 dias, mas com muita impaciência lá chegou o dia. Finalmente tinha chegado o dia, e lá íamos nós para a França, mas quando chegámos ao aeroporto de Paris deram-nos conhecimento se tinham extraviado acidentalmente para a Austrália do outro lado do mundo e então decidimos passar mais dois dias em França e depois íamos para a Austrália.
 A viajem para a Austrália foi longa e extenuante, mas quando lá chegámos pegámos nas malas e fomos logo para o hotel onde iriamos passar cerca de um mês.
 Mas á segunda semana houve um vírus que atacou o país, ele levava á perda dos sentidos e se não descobrissem rapidamente uma cura poderia levar mesmo á morte, era um vírus raro chamado Herpatisidus.
Nós entramos logo em pânico, e a restante população também, os aeroportos, centos comerciais, escolas, fábricas tudo fechara menos os hospitais que prestavam serviços aos mais afectados.
 Passava uma semana e a quantidade de óbitos atingira os 43% e a Dulce e o Jony, já davam os primeiros sintomas de contrair o vírus, foram dias muito tristes porque os seus sintomas agravavam-se cada vez mais estavam quase a morrer e o pior aconteceu. Agora também eu e os meus restantes amigos estávamos contaminados, os seguintes dias foram angustiantes os meus pais não me paravam de ligar.
 Mas foi então que eu decidi “ Não haverei de morrer de braços cruzados!” e propus ao Joel e ao Gabriel pormos em prática os nossos conhecimentos de Físico Química e Ciências Naturais também eles aceitaram porque tal com eu estavam desesperados. Foram dias e dias sem resultado, já o valor de óbitos ia em 75%, até que descobrimos uma possível cura era a nossa única oportunidade de nos salvarmos e também salvar todos os Australianos.
Então nós ingerimos o possível antídoto, azul e viscoso, nunca antes qualquer um de nós tinha provado tal coisa com esse aspecto e sabor. Mas os dias foram passando e os efeitos do vírus também, então fomos logo a correr o mais que podíamos para o hospital mais próximo para darmos a conhecer o nosso antídoto, pelo caminho só víamos as ruas vazias invadidas por grandes roedores e insectos, quando lá cegámos os médicos fizeram-nos análises ao sangue para comprovar o poder do antídoto e fizeram mais alguns teste e nesse mesmo dia produziram mais de 2milhôes de litros daquele fabuloso líquido, e até tivemos direito a uma grande recompensa.
Mas o mais gratificante foi que salvamos muitas vidas humanas.
 
publicado por Xipsi às 20:19

A lenda da Gruta de Luis de Camões

15.12.08

 

 O poeta Luís de Camões vivia em Macau numa espécie de desterro, provocado por invejas e inimizades em Portugal. As intrigas obrigaram-no também a deixar aquela terra, tendo embarcado como prisioneiro na famosa Nau de Prata, nos finais de 1557. Luís de Camões despediu-se da famosa gruta de Patane, em Macau, que tinha escutado o eco dos seus sonhos e do seu desespero, e apresentou-se ao capitão da Nau de Prata. Interrogado sobre o papel enrolado que levava na mão, Camões respondeu que era toda a sua fortuna e que talvez fosse aquela a sua herança para todos os Portugueses.
 
 Tratava-se da epopeia Os Lusíadas que contava a história do seu povo e que, segundo a lenda, terá sido escrita naquela gruta. Escritos com toda a alma e toda a saudade de português, injustamente privado da pátria, aqueles versos eram o maior de todos os seus tesouros e os únicos companheiros do seu infortúnio.

 
 Da amurada da nau, estava Camões a despedir-se da gruta, quando ouviu uma voz de mulher que o interrogava sobre a sua tristeza. Era uma nativa de Patane, que o conhecia, e em quem ele nunca tinha reparado, apesar da sua extrema beleza. Tin-Nam-Men era o nome da nativa que, na sua língua, significava Porta da Terra do Sul - a Porta do Paraíso. Tin-Nam-Men tinha observado Camões, durante muito tempo, sem nunca se atrever a falar-lhe até àquele dia. Perdidamente apaixonada por Camões, tinha-o seguido até ao barco. Partindo com o poeta, conta a lenda que, na Nau de Prata, nasceu mais uma relação amorosa na vida já tão romanesca de Luís de Camões, até ao trágico dia em que uma tempestade irrompeu nos mares do Sul. Como a Nau de Prata estava condenada a afundar-se, embarcaram as mulheres num batel e os homens salvaram-se a nado. Camões, de braço no ar, segurando Os Lusíadas, nadou até terra, mas o barco onde seguia a linda Tin-Nam-Men foi engolido pelas ondas. Foi à bela Dinamene, como o poeta lhe chamou, que Camões terá dedicado os seus belos sonetos "Alma minha gentil, que te partiste..." e também "Ah! Minha Dinamene! Assim deixaste".
 
 
 
publicado por Xipsi às 20:08

Jogos Olímpicos em Portugal

15.12.08

  Na minha opinião eu acho que iríamos beneficiar muito com a realização dos Jogos Olímpicos em 2016 no nosso país, porque nos iria trazer muitos turistas, muito comercio, divulgaria a história, a gastronomia, o artesanato e prestigio para futuramente organizar outros inventos.

  A realização dos Jogos Olímpicos em 2016 iria divulgar o país não só como anteriormente referi mas também como a imprensa a nível mundial faz questão de transmitir o invento, e por vezes faz uma breve apresentação do país mostrando o que de mais belo temos e fazemos no país, iriam deixar os espectadores com vontade de visitar o nosso país.

  Esse invento também é um encontro mundial dos mais diversos desportos, logo também divulgaria os nossos atletas. E é por estes e por outros motivos que eu deixo o apelo ao país “Vamo-nos todos esforçar e lutar para ao país prestigio dar"!

publicado por Xipsi às 20:04

Descobrimentos marítimos ou espaciais, quais os mais importantes.

11.12.08

          Os descobrimentos espaciais são muito recentes relativamente aos marítimos, mas para mim os descobrimentos marítimos têm um grau de importância maior.

 Os descobrimentos marítimos foram no século XV e XVI um dos maiores acontecimentos mundiais, porque descobriram uma nova rota para a Índia que serviram para a importação de matérias-primas e especiarias, que anteriormente estavam sobre o domínio Árabe.
 E os descobrimentos espaciais um pouco menos importantes, devido ao conhecimento que já tinham sobre o local para onde ião, é por isso que eu acho que os descobrimentos marítimos são mais importantes porque os navegadores partiram para o desconhecido sem ter mapas e sem saber os perigos e o tempo que ião passar no mar que por vezes é muito inconstante.
publicado por Xipsi às 16:20

mais sobre mim

pesquisar

 

Dezembro 2008

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

últ. comentários

  • bom demais mas a alcoviteira era uma rapariga
  • Falta o enforcado, assim não tem muito jeito.
  • Eu queria saber a caracterização do anjo, pois na ...
  • Olha muito bom cabrões
  • A Brízida Vaz tem como destino final a barca do di...
  • Obrigado vou ter teste daqui a 10 horas espero qe ...
  • falta o enforcado
  • Excelente síntese a melhor que encontrei na net......
  • A historia nem e assim!!!
  • Senti falta do enforcado :c

mais comentados

links

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro